Cases

Saiba como a Trace contribuiu com a captação da Noh

agosto 17, 2022
Como a Trace contribuiu com o processo de captação da Noh

Após captar o valor de US$3 milhões, a Noh contou com a expertise da Trace para trazer a rodada para o Brasil. Ana Zucato, CEO da startup, conta como nossa equipe descomplicou o processo ao localizar a rodada em tempo recorde e como o nosso suporte especializado fez a diferença. Saiba mais! 

A Noh é uma fintech pioneira no Brasil, que desenvolveu um cartão compartilhado para casais que dividem os gastos do dia a dia: “É a primeira fintech social aqui do Brasil, social no sentido de: juntamos as pessoas para fazer um movimento financeiro”, explica Ana Zucato, CEO da Noh

Em 2021, com o protótipo do produto em mãos, os fundadores da startup decidiram buscar uma captação nos Estados Unidos, que teve início em agosto e foi finalizada em outubro, quando a Noh recebeu uma rodada seed de US$3 milhões. 

Para iniciar o processo, foi preciso montar uma estrutura legal nos Estados Unidos, com uma empresa em Delaware e holding nas Ilhas Cayman, além de abrir conta em um banco internacional, um procedimento lento, burocrático e que pode levar meses para ser concluído. No caso da Noh, foram necessários dois meses até que tudo estivesse pronto e a rodada concluída. 

Com a estrutura completa e a captação feita foi preciso, então, dar início ao próximo passo: trazer o valor para o Brasil. Para auxiliar com o processo da transferência internacional, Ana saiu em busca de uma empresa, momento em que conheceu a Trace: “Eu entrei no site, mas tive um problema e não consegui concluir meu cadastro. Foi então que a equipe entrou em contato comigo, assim, minutos depois. A agilidade me chamou muito a atenção!”. 

Como foi o processo de trazer a rodada para o Brasil 

Na hora de escolher a empresa para trazer a captação, Ana conta que suas maiores preocupações foram em relação a taxa e a segurança do processo. Na Trace, além de oferecermos a melhor taxa do mercado, contamos com um time especialista em FX responsável por cuidar do processo e garantir o sucesso das operações. 

A Noh trouxe a captação pela primeira vez em novembro de 2021, “A gente decidiu trazer o dinheiro conforme demanda. Nosso objetivo era construir a empresa, então, primeiro as contratações e o equipamento para o time”, compartilha Ana. 

Ela conta da importância de ter parceiros que orientem sobre o processo, nem sempre familiar para founders de startups. “Eu não sabia como localizar a rodada, quanto trazer, nem sobre a parte burocrática de RDE, IED, enfim. Me lembro da equipe da Trace me dizendo, nós vamos cuidar disso para você.”

Para Ana, o que chamou a atenção foi “o cuidado e carinho que tiveram com meu atendimento. A Trace, literalmente, fez tudo para mim”. 

A experiência com bancos estrangeiros também representou um desafio no processo, “Eu não sabia usar e a experiência era ruim. Nesse momento a equipe da Trace me orientou sobre o que fazer: clica aqui, depois ali”, diz. “Eu estava muito feliz de ter levantado recurso, o dinheiro ia chegar, mas falei: não quero ter que lidar com isso. E quando eu vi, a equipe da Trace estava cuidando de tudo.”

O time da Trace está preparado para cuidar de todo o processo para o cliente: fazemos a transferência internacional em até um dia e ainda cuidamos dos serviços paralegais, para que a startup esteja apta a usar o valor captado assim que ele chegar ao Brasil. 

Dica para líderes e founders 

Ana compartilha algumas dicas para os líderes e founders que ainda vão passar pelo processo de captação de fundos. Em primeiro lugar, ela recomenda cuidado com as variações do mercado: “Na urgência para uma captação, pode ser que a startup acabe fazendo uma negociação ruim, então, tem que ter muito cuidado.”

Para os empresários que vão fazer uma captação fora do país, a dica é deixar toda a documentação e estrutura organizada: “Se você vai para um formato internacional, para abrir empresa em Cayman, Delaware, já começa agora para que no momento da captação você só receba o dinheiro. Porque eu fiz isso e acho que teria sido muito frustrante começar o processo depois.”

Para finalizar, Ana aconselha: “Trabalhe com gente que ajude você, que vai facilitar um trabalho que não é sua área de domínio. Você está construindo uma empresa, você tem que focar nisso, só!”. 


A Trace oferece soluções financeiras para startups que buscam investidores para além das fronteiras do Brasil e América Latina. Saiba como podemos contribuir com o crescimento da sua empresa, clique aqui!